Tarot para Iniciantes - 9 Dicas de Estudo do Tarot -

Neste post darei algumas dicas de estudo do Tarot, segundo a minha experiência ao longo de 5 anos. Primeiro irei-vos contar um pouco sobre a minha trajetória errônea no estudo do Tarot pra que não faça o mesmo. Depois direi-vos dizer o método de estudo do qual segui e funcionou, após várias tentativas de estudo.

Há 5 anos comprei um kit de oráculos, Tarot (22 arcanos maiores de marselha, Runas e duas moedas I-ching. As artes adivinhatórias me fascinavam, porém não conseguia interpretar nenhum oráculo. Tentei usar o livro que acompanhava, mas era muito pobre em informação. O Tarot que o acompanhava era, para mim, muito feio.

Algum tempo depois comprei um Tarot completo, o Tarot Místico da Celina Fioravanti – tenho um review aqui no blog. Quando o adquiri, comecei logo a fazer tiragens avançadas, não tinha nenhum conhecimento do significado das cartas, apenas o livro (o livro é muito bom, porém não explica a simbologia). Os arcanos menores não tinham imagens e era muito difícil recordar o significado. Após algum tempo desisti.

Passaram-se um ou dois anos e voltei a comprar mais decks de Tarot, a pensar que teria de me conectar a um para o conseguir interpretar.

Faço uma lista dos decks de tarot e o meu erro em alguns ao comprá-los, ao ser iniciante.

  • Golden Tarot – os arcanos menores não tem imagens.
  • The Lost Code of Tarot – os arcanos menores não tem imagens.
  • The Wild Unknown Tarot – as imagens são inspirados na natureza + livro sem simbolismo.
  • Tarot Mucha – baseado no Rider Waite, uma boa escolha.
  • Rider Waite – a melhor escolha.

O primeiro Tarot da lista estava a 50% de desconto, daí uma compra mal feita. Sempre que forem comprar um Tarot vejam um review no youtube. Os próximos tres Tarôs achei-os bonitos, até que o Tarot Mucha fez-me apaixonar.

Por último, decidi comprar um Rider Waite, apesar de odiar aquelas imagens tão antigas, muito feio. Comprei-o em promoção para estudá-lo com livros em inglês.

Dicas do que não fazer quando se é iniciante:

  • Não comprar um deck sem imagens nos arcanos menores.
  • Não fazer tiragens avançadas sem estudo.
  • Não estudar as cartas todas de uma vez.

Dicas de estudo do Tarot

  1. Pode comprar um Tarot que goste, porém tem de ter um outro Tarot de Rider Waite ou Marselha imprimido. Quem gosta de tecnologia poderá ainda ter o deck digital (imagens) e estudá-lo assim. Muitas pessoas já possuem agendas e diários digitais nos seus tablets ou smartphones. O meio de estudo não importa, desde que se faça um resgisto escrito.
  2. Começar por estudar a simbologia de cada arcano, apenas um por dia, e fazer comparação entre os dois decks ou mais. Isto serve para assimilar o significado das cartas, quando é estudado mais que um, é mais provável que haja esquecimento e percepção de uma maior dificuldade na interpretação.
  3. Tenha um diário de anotações.
  4. Tire uma carta todos os dias e anote o significado, no final do dia faça um feedback.
  5. Recomendo um dia por semana, fazer uma revisão dos arcanos estudados.
  6. Fazer um MindMap ou Flashcards para os arcanos com dificuldade na interpretação.
  7. Estudar primeiro os 22 arcanos maiores de Tarot, possuir um bom conhecimento e conseguir fazer tiragens avançadas, então depois estudar os arcanos menores.
  8. Reconhecer bons livros. Os bons livros para inciantes não são aqueles que tem o significado geral da carta, mas os que explicam os símbolos que tem em cada carta. Até ao momento só conheço bons livros em inglês. O livro do Jung sobre os arquétipos é bom em conjunto com o estudo da simbologia.
  9. Ter uma boa metodologia de estudo, se for comprar um curso de Tarot, pergunte qual a metodologia, isso é muito importante. Curso com apenas explicação da simbologia, os livros possuem.

O meu método de estudo é o da Pri Ferraz, na semana do Tarot ela fala sobre esse método que funcionou com ela, e também funcionou comigo. Adicionei mais alguns exercícios pois durante o meu estudo foram relevantes.

Metodologia

Intercalar a teoria com exercícios

Exercício Intuitivo

↳ Interpretar os elementos visuais do arcano e escrever por suas palavras o que cada simbolo representa para si (sem consultar livros).

→ Símbolos.

→ Objetos.

→ Cores.

→ Estação do Ano.

→ Hora do dia.

Exercício Comparativo

↳ Comparar diferentes decks de tarot (para conseguir ser apto de interpretar qualquer baralho de tarot).

Exercícios Teóricos

↳ Estudar a teoria e reescrevê-la com uma linguagem simples, clara e directa, ou seja, com as suas próprias palavras;

↳ Identificar aspetos do Arcano que se parecem consigo ou com algum momento da vida;

↳ Criar uma história para o Arcano.

Exercícios Práticos

↳ Jogos didáticos (estes jogos são recomendados após o estudo de vários arcanos).

→ Verbalize – junte os arcanos que já estudou, embaralhe, concentre-se, e comece a tirar as cartas. Para cada carta que tirar, deve ter uma palavra relacionada a ela. Na carta em que parar por alguns momentos para pensar sobre ela, separe-a; é ela que vai rever o significado.

→ Jogos a dois, no youtube tem alguns destes jogos com o tarot em inglês.

Exercícios de revisão

↳ Rever as anotações, no final de cada semana, de todos os arcanos estudados até ao momento.

É possível estudar sozinho e a jornada é mais longa. Espero que vos tenha ajudado com as minhas dicas de estudo do tarot.

Como dizem, é com os erros que se aprende e eu aprendi.

Compartilhe o seu voto!


Gostou do post?
  • Fascinated
  • Happy
  • Sad
  • Angry
  • Bored
  • Afraid
Tarôs com temática de Halloween

Angélica Freitas

Uma Wiccan e Reikiana (Nivel 2) que estuda desde os 18 solitáriamente. Tem 25 anos. Licenciada em Ciências da Cultura, mestranda em Gestão Cultural. Obteve uma mestra na qual auxiliou/ensinou e aprofundou o básico. Gosta dos assuntos relacionados ao Occultismo. Seu maior sonho é viver das coisas que realmente gosta.

Deixe um comentário