segundo dia - meditacao de lua cheia para acordar o poder em mim #PEDAblogBr

Segundo dia de desafio dos Mistérios, com a meditação de Lua Cheia  para acordar o poder que está dentro de mim. Não imaginaria que este dia colocaria-me ocupada e ao mesmo tempo sentimentalista.

Amanheceu e ainda não havia adormecido nem sono tinha. Não sei o porquê de não ter sono, talvez porque estava demasiado pensativa.  Estava eu na cama à espera do sono quando minha mãe chama que o almoço estava quase pronto. Era 11:30 da manhã, fui tomar banho e vestir-me. Fui para a casa da minha tia almoçar pois havia visitas por lá de família. Pensei que seria algo mais divertido, conversar com a família, conviver mas na realidade nada disso aconteceu. Depois de almoçar saí dali e fui para casa a ver se dormia. Não consegui adormecer, e decidi ligar a uma amiga. Fiquei a saber de algo que me entristeceu. Saber que o teu ex fala mal de ti pelo facto de te vestires de preto (quando ele me conheceu já andava de preto) e porque fui criancinha (eu criança? Pelo menos eu não invento e minto porque tenho necessidade para tal, não sou mentirosa compulsiva). Eu estava tendo uma conversa séria com ele, esperava que me desse uma resposta e nunca a tive. ele nunca mais falou comigo a partir desse dia. Fico triste que vivi um relacionamento de mentira e ainda fala mal de mim. Após falar com a minha amiga, a minha avó chamou-me para ir passear na Ribeira Brava.

Na Ribeira Brava estava com a minha mãe, tios, primas e cunhada. Fomos até lá para ir ao café e dar um passeio, ver um pouco do sitio. Após o café minha tia fui colocar minha cunhada a casa e levou a família convidada para ver o lugar. Fiquei com a minha mãe e a minha prima. Enquanto esperávamos pelo restante da família fomos até a beira-mar tirar umas fotos. Também até ao miradouro que até então nunca lá tinha ido. Pensava que iria ser outra coisa, pensava a ter uma boa vista para o mar com uns banquinhos. Mas estava a porta fechada até ao fundo. Para chegar até ao miradouro tive que superar o meu medo de alturas pois tinha umas escadas redondas e uma ponte de madeira e então só depois nas rochas tinha o caminho.

Um outro medo ultrapassado fui falar sobre o blog e passar o link dele para algum familiar. Até hoje ninguém da minha família sabia da existência do blog. Ao saberem dele também saberiam da minha religião, o que não veriam com bons olhos. Não queria conflitos e confusão na minha família por causa de religião.

Anoiteceu e depois do jantar na casa dos meus tios decidi fazer o desafio de hoje, a meditação da Lua Cheia para acordar o poder em mim. Eu estava muito triste com tudo o que estava acontecendo. Não me sentia amada por ninguém, era meu ex que deixou de falar comigo a família ignorando-me. Estava muito sentimentalista e sensível, parecia depressiva. Odeio estar assim, mas foram efeitos da Lua Cheia. A meditação é bem simples. Essa meditação que segui  é da autoria do blog Oficina das Bruxas , é proibido o plágio total ou parcial do texto, então para saberem como se faz passem por lá.

 

Relatório da Meditação:

1ª tentativa:

Deitei na cama confortavelmente, coloquei os phones com uma musica relaxante e fechei os olhos. Imaginei a Lua Cheia, um campo com árvores, plantas e uma fogueira. Estava olhando de mais longe a Deusa Lilith dançando elegantemente pela fogueira. Uma dança sensual com trajes vermelhos como uma rainha. O vestido era comprido com grande decote em V no peito e nas costas também um decote em V que ia até a cintura. Aproximei-me do local juntando-me a ela na dança. Pronunciei as frases para invocar o poder em mim que está escrito la no blog da Oficina das Bruxas. Distraí-me um pouco pois abri os olhos porque não me lembrava das frases. Logo de seguida imaginei uma luz prateada em mim aumentando cada vez mais e pronunciando “poder acorde”. Senti muitos arrepios, o último veio bem forte lá do fundo das costas até a cabeça. Fui uma sensação muito boa mas fez-me abrir os olhos. Então decidi repetir a meditação.

2ª tentativa:

Novamente imaginei a Deusa, a fogueira a dança, a lua, e o lugar era igual. Depois de pronunciar as frases voltei a imaginar a luz prateada a minha volta. Pronunciava a frase “poder acorde” enquanto a luz aumentava. Senti uma energia que me rodeava. Essa energia transmitia-me amor. Fui uma mistura de sensações, amor e arrepios tomaram conta de mim. Aos poucos fui voltando a mim, primeiro prestar atenção á musica e depois abri os olhos. Senti-me feliz e amada.

 

Estive o dia sensível, sentindo-me sozinha, não amada e depressiva. Não me lembro da última vez que a lua teve esse efeito em mim. Apesar disso superei alguns medos. E o desafio fez-me sentir novamente amada. Não só me conectou com a lua mas também com o amor da Deusa. Sentir o seu amor durante a meditação fui um presente. E estar sensível fui também ele um presente e um desafio. Se eu vivesse o dia-a-dia como me senti hoje, eu não conseguiria viver de tal forma. A Deusa nos coloca a prova todos os dias, este fui só mais um desafio dela. E no final, ela queria demonstrar-me que tem amor para dar.

Amanha há mais desafio, olhar no espelho e ver os meus pontos positivos.

Compartilhe o seu voto!


Gostou do post?
  • Fascinated
  • Happy
  • Sad
  • Angry
  • Bored
  • Afraid
Primeiro Dia - Recomeço de um Projeto
Terceiro Dia- Olhando-me no Espelho

Angélica Freitas

Uma Wiccan e Reikiana (Nivel 2) que estuda desde os 18 solitáriamente. Tem 23 anos. Licenciada em Ciências da Cultura, mestranda em Gestão Cultural. Obteve uma mestra na qual auxiliou/ensinou e aprofundou o básico. Gosta dos assuntos relacionados ao Occultismo. Seu maior sonho é viver das coisas que realmente gosta.

2 Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

FEEDBACK